Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (foto Ivana Negri)

Patrimônio da cidade, a Sapucaia florida (foto Ivana Negri)

Balão atravessando a ponte estaiada (foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras

Presidente– Gustavo Jacques Alvim
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Segundo Secretário – Evaldo Vicente
Primeiro Tesoureiro – Antônio Carlos Fusatto
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal

Walter Naime
Cezário de Campos Ferrari

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Antonio Carlos Neder
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto
Myria Machado Botelho


Seguidores

sábado, 30 de abril de 2011

Comunicado de falecimento Maria Emília Leitão Medeiros Redi

Maria Emília e seu esposo Darci
É com pesar que comunicamos o falecimento ontem, 29 de abril, da escritora e poetisa piracicabana, Maria Emilia Leitão Medeiros Redi, membro da Academia Piracicabana de Letras, cadeira n° 38 - patrono: Elias de Mello Ayres

segunda-feira, 25 de abril de 2011

1o Prêmio Escriba de Crônicas


Promovido pela Prefeitura do Município de Piracicaba, através da Secretaria Municipal da Ação Cultural, o Prêmio Escriba de Contos tem como objetivo dar oportunidade de expressão e manifestação a todo segmento público.
Sendo aberto a todos, com idade mínima de 15 anos, o concurso abrange Estados de todo o Brasil e é conhecido mundialmente, tendo países como Itália, Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Romênia entre outros como participantes.
O Prêmio Escriba acontece todos os anos, alternando a cada ano Prêmio Escriba de Poesia, Prêmio Escriba de Contos e a partir deste ano (2011) com a nova modalidade crônicas.


Inscrições abertas do dia 18 de abril até 31 de maio de 2011

sexta-feira, 22 de abril de 2011

NO HORTO


Príncipe dos Poetas Piracicabanos Lino Vitti- Cadeira no 37
Lino Vitti

Debuxado a "crayon" na tela do cenário
Num fundo indefinido o olivedo farfalha.
É o Getsêmani. Noite. E Cristo, solitário,
Triste, e em prece, agoniza, e, no íntimo, batalha.

Sua sangue, e, o suor pelo solo se espalha;
Num rio de perdão avulta, tumultuário,
Inundando, bendito, essa terra canalha
Que o vai crucificar como a um louco ou sicário.

"Se é possível, meu pai"... Tão grande é o desconforto!
Volta junto de Pedro e este dorme! Pelo Horto
Vagam réstias de archote e poços abafados.

Um ósculo. . . - Sou eu. . . cai a escolto e vacila!.. .
- Sou eu, repete a voz, divinal e tranquila.
E Cristo estende as mãos à corda dos soldados.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

NO JARDIM DAS OLIVEIRAS

Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira no 21
Jesus, não sofra mais,

Não quero vê-lo na cruz!

Para que tanta abnegação?

Pense... será tudo em vão!

Será que merecemos?

Por que ter tanta esperança

Nesse povo que não se emenda?

Não faça esse sacrifício!

Vale a pena sua confiança

Em nós...se já o matamos?

terça-feira, 19 de abril de 2011

Herança de Poeta



André Bueno Oliveira - cadeira no 14

Ser um poeta: acaso do destino!
Cantar em versos ilusões sem nexo,
ser água e fogo e côncavo e convexo,
juiz prudente, mas também sem tino.

Achar insípido um amor sem sexo
e vislumbrá-lo, por si só, divino;
sorrir à morte um riso de menino,
para adiar o seu fatal amplexo.

Que tolo! Sou artífice de idílios!
Que herança irei deixar para meus filhos?
Que herança deixarei para meus netos?

A honestidade – arauto dos meus lemas,
o amor à Vida, a fé, os meus poemas,
mais a saudade dos milhões de afetos!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

XIX Concurso de Poesia e Prosa da Academia de Letras de São João da Boa Vista 2011

PATRONO: Acadêmico Nege Além

Tem por objetivo revelar poesias e trabalhos em prosa, inéditos; aprimorar o gosto pela arte literária; e incentivar novos talentos.

Tornar enaltecidos imortais da Academia de Letras de São João da Boa Vista, que dão nome aos prêmios do primeiro colocado, em cada categoria literária do concurso, bem como o patrono de cada edição.

Poesia - Prêmio Emílio Lansac Toha
Prosa - Prêmio Fábio de Carvalho Noronha

PRÊMIO ESPECIAL – 3ª IDADE- OTÁVIO PEREIRA LEITE

INSCRIÇÕES

Os trabalhos deverão ser enviados para: Academia de Letras de São João da Boa Vista, Rua Bruno Balestrin, 79- Perpétuo Socorro- CEP: 13870-549 – São João da Boa Vista – SP, aos cuidados de Ana Lucia Finazzi. Ou via Internet, pelo e-mail – academiadeletras@alsjbv.com.br

conforme edital anexo.

ACADEMIA DE LETRAS de São João da Boa Vista/SP

Rua Cap. José Alexandre, 355 - São Benedito

13871-000 - São João da Boa Vista/SP - Brasil

Fone: (19) 3623 4155 - (19) 3633-5101

Acesse nosso site:
http://www.alsjbv.com.br/

terça-feira, 12 de abril de 2011

HERANÇA DE POETA - do acadêmico André Bueno Oliveira


HERANÇA DE POETA - Prefácio

Que rica herança o poeta André Bueno Oliveira deixará de legado aos seus descendentes! Um tesouro precioso para ser guardado a sete chaves num relicário.
O livro Herança de Poeta é maravilhoso. Cada poema, cada palavra desse grande artífice, são recheados de sensibilidade. Seus sonetos são leves, harmoniosos e perfeitos.
Mesmo sendo o grande poeta que é, nele não cabem vaidades e nem arrogância, atributos da maioria. André é modesto, virtude própria das grandes almas.
Poucos saberiam manipular com tamanha maestria as palavras.
Enquanto eu lia os sonetos, os poemas, o conto em versos, fui tomada de um encantamento crescente que me deixou em estado de graça, arrebatada que fui aos páramos celestiais. Me perdi no tempo, ouvi coro de anjos, me banhei em raios de luar, me abrasei sob a ardência do sol. Vi estrelas reluzindo, oceanos azuis, viajei com ele nas asas da Poesia.
Não adianta eu me estender. Tudo o que eu disser, não estará à altura das belezas de sua criação literária.
Peço que leiam cada poema com os olhos da alma. Abram o coração e deixem a magia entrar.

Ivana Maria França de Negri é coordenadora das páginas literárias semanais Letras e Rimas no Jornal de Piracicaba e Prosa e Verso na Tribuna Piracicabana.É membro efetiva de três entidades literárias de Piracicaba: do GOLP - Grupo Oficina Literária de Piracicaba; do CLIP - Centro Literário de Piracicaba e da ACADEMIA PIRACICABANA DE LETRAS

O escritor e poeta André Bueno Oliveira ladeado por Ivana Negri e por sua esposa Neusa
André e Neusa com o Príncipe dos Poetas Piracicabanos, Lino Vitti e Dorayrthes Vitti
André e Neusa entregando o livro para Carmen Pilotto na ESALQ

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Não suba o sapateiro além das sandálias

Rosaly Curiacos de Almeida Leme- Cadeira no 7

Hoje, mais do que nunca, existe uma diversidade enorme de profissões e de
especializações, formando um emaranhado ou pelo menos uma rede de atuações profissionais específicas e peculiares de tal forma diversificadas que é difícil o conhecimento da unidade e as delimitações de atuação de cada profissional, além disso, talvez por causa de informações gerais oferecidas pela mídia, todos nós nos julgamos capazes de opinar criticamente sobre muitos assuntos, especialmente saúde, educação, arte...
É... de educador, médico, poeta e louco, todos temos um pouco, pensando nisso me lembrei de uma história que ouvi na minha já tão longínqua infância.
Um pintor desejoso de saber como as pessoas viam os seus quadros (que naquela época eram verdadeiros retratos), expôs sua obra na vitrine e ficou escondido atrás da parede para ouvir os comentários.
Um sapateiro que por ali passava comentou:
_ Esse quadro, é bonito, mas veja que erro grave cometeu o pintor, na fivela, ninguém pode abotoá-la desse jeito, além disso, há um defeito no solado...
O pintor ouviu com humildade a crítica do sapateiro, reconheceu seus erros e refez a pintura das sandálias, tornando-as perfeitas e expôs novamente o quadro para continuar ouvindo as apreciações.
À tarde o mesmo sapateiro passa e diz para seu colega:
_ Veja o pintor corrigiu as sandálias, ficaram perfeitas, mas há também um defeito na perna da moça...
O pintor consciente de que as pernas de seu modelo estavam perfeitas na obra não teve dúvidas saiu do esconderijo e com o dedo em risque na cara do sapateiro falou firme:
- Não suba, ó sapateiro, além das sandálias...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Oração a Piracicaba - Hugo Pedro Carradore - in memoriam

Hugo Pedro Carradore - in memoriam
ORAÇÃO A PIRACICABA


Bendita, oh! Terra Minha, de filhos ilustres e tradições gloriosas,
Piracicaba, hino de amor, emoção e promessas ditosas...
Amo-te pelo esplendor de tua beleza,
pelo teu rio que serpenteia e cai em cachoeira de espuma branca,
onde o arco-íris nasce num véu de tanta pureza.
Amo-te pelo riso de tuas crianças, pelo encanto de tuas avenidas,
Pelas tuas paisagens e pelos teus amores.
Amo-te, pelas gotas de orvalho, lágrimas das noites piracicabanas,
Caídas nas pétalas das tuas flores.
Amo-te, pelo sangue de teus filhos derramado, mortos na luta de 32,
heróis venerados do berço pátrio.
Amo-te, quando levanto os olhos para o céu,
e vejo lá no alto do Bom Jesus, de braços abertos,
o Cristo abençoando teus filhos que penetram o sagrado átrio.
Amo-te, pelo verde magnífico dos teus canaviais,
pela tua indústria, que é uma sinfonia de progresso.
Amo-te nos versos dos teus poetas
E na saudade de teu filho egresso.
Recebe, oh! Cidade terna, esta singela oração!
Mãe e noiva, que as palavras cheguem a ti, como a serenata de um violão,
nas madrugas brindadas pelo beijo das estrelas.
Noiva eterna namorada, pelo teu resplandecente véu,
Que eu expire em paz, sob o teu sagrado chão, tendo como mortalha o teu céu.
Amém.

Galeria Acadêmica

Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - Cadeira n° 26 - Patrono: Nelson Camponês do Brasil
Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz