Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (foto Ivana Negri)

Patrimônio da cidade, a Sapucaia florida (foto Ivana Negri)

Balão atravessando a ponte estaiada (foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras 2018/2021

Presidente– Vitor Pires Vencovsky
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Ivana Maria França de Negri
Segundo Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Primeiro Tesoureiro – Edson Rontani Junior
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal
Gustavo Jacques Dias Alvim
Alexandre Neder
Walter Naime

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Evaldo Vicente
Antonio Carlos Fusatto
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto



Seguidores

terça-feira, 22 de novembro de 2011

PLANETA ÁGUA

Elda Nympha Cobra Silveira
Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior

Águas que caem do alto dos céus lavando o mundo das perdidas ilusões. Águas que buscam no porvir as bênçãos derramadas pelo amor divino, a me advertirem que posso ser feliz, posso ter as bênçãos dos estados da matéria:, nos três quartos de água que cobrem; como um manto azul, todo esse planeta. Quando o vapor se eleva nos ares e produz nuvens, que apenas vêm até a terra, como se marejassem dos olhos daqueles que sofrem, que choram por um amor escasso, na angustia de se sentirem infelizes, por culpa de um viver tão complicado. Lagrimas vertidas pela saudade de alguém que já partiu e não voltará jamais. Águas essenciais para o nosso viver, elemento substancial, imprescindível no cotidiano do planeta Terra. Águas que são como ouro, como jóias da natureza.
Águas que precisam de respeito, para que um dia não sejam garimpadas, devido à sua escassez, motivada pelo desperdício desenfreado. Águas legadas aos nossos filhos e netos. Águas tratadas com muito afeto e não pela incúria dos ancestrais, que priorizaram o vil metal e não cuidaram dos mananciais. Águas pródigas com quem as respeitam, águas são dádivas divinas. Águas nascentes, ribeirões, rios, cascatas, cachoeiras e costas marítimas. Águas a quem pedimos perdão, por nos comportarmos como herdeiros ingratos, sem capacidade para dar continuidade àquilo que ganhamos de mão-beijada..
Águas que na pia batismal fazem do recém-nascido um bom cristão, para saber discernir de onde veio e para onde vai. Água benta, que nessa hora tão divina, derruba todo mal que no gênese adquiriu.
Chuva que ensopa meus cabelos, envolva meu corpo e escorra pela minha face! Quero a companhia de um lago, um rio, um mar para sanar tudo que me entristece, para refrescar corpo e mente, pra ver tudo em volta com os olhos da alma! Chuva seja minha amiga! Limpe toda negatividade, a obscuridade e me ajude a construir a paz!
Águas que saciam não só a minha sede, quando deitada aqui na rede, aguardo o sol dormir. Quero acordar amanhã, para ver o arco-íris colorido despontando no horizonte, unindo toda a humanidade, de ponta à ponta da terra, até que o sol se despeça, e a lua novamente apareça, e vá tomando seu lugar, espreitando atrás das nuvens e tentando vê-lo partir. Águas despertam energia, porque temos por ela empatia, pois foi no início nossa primeira morada, quando estávamos guardados no ventre materno. Faz parte da nossa natureza estarmos ligados às águas, porque com ela sentimos o aconchego, o desvelo e o carinho.
Sentimos-nos atuantes e cheios de vida quando suamos, liberando as toxinas, limpando o interior dos nossos corpos. Chapinhar na água da enxurrada, como criança, aspergindo, para todo lado, borrifos de água e gritar de felicidade! Ser como quando Deus nos fez. Sermos cíclicos como as águas e curvados como o universo, só que numa dimensão bem maior. Águas e humanos, em seqüência cíclica, são como os únicos habitantes nesse planeta solar.

Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

1-Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
2-André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
3-Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
4-Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
5-Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
6-Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
7-Barjas Negri - Cadeira no 5 - Patrono: Leandro Guerrini
8-Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
9-Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
10-Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
11-Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
12-Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
13-Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
14-Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
15-Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
16-Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
17-Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
18-Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
19-Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
20-Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
21-Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
22-João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
23-João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
24-Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
25-Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - cadeira no 26 Patrono Nelson Camponês do Brasil
26-Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
27-Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
28-Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
29-Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
30-Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
31-Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
32-Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
33-Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
34-Raquel Delvaje - Cadeira no 40 - Patrono Barão de Rezende
35-Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
36-Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
37-Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
38-Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
39-Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
40-Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz
Lino Vitti - Acadêmico Honorário (in memoriam)