Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (crédito da foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras

Presidente– Gustavo Jacques Alvim
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Segundo Secretário – Evaldo Vicente
Primeiro Tesoureiro – Antônio Carlos Fusatto
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal

Walter Naime
Cezário de Campos Ferrari

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Antonio Carlos Neder
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto
Myria Machado Botelho


Seguidores

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Está vivo, Maria! Está vivo!

Maria Helena Vieira Aguiar Corazza
Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
Providenciais para esses dias da Quaresma que antecedem a Semana Santa dos cristãos, uma reflexão sobre estas “supostas palavras” de Maria Madalena quando apavorada após encontrar vazio o túmulo de Jesus correu avisar Pedro e João este fato que, depois de constatado por eles, o corpo não havia sido roubado. Isso foi comprovado pela ordem apresentada no sepulcro, com os lençóis e as vestes usadas, perfeitamente dobradas (o que destoaria de um “roubo” do corpo...). Ela então foi correndo avisar Maria, que Jesus não fora roubado de lá, mas, tudo indicava ressuscitara! A Páscoa dos cristãos estava então concretizada, e não haveria mais duvidas ou incertezas após aparecer no Cenáculo aos discípulos (ler João 20 v.1/23).
Baseado no “Evangelho Apócrifo da Virgem Maria”, encontrado por uma monja no final do século IV durante uma viagem que empreendeu à Terra Santa, o livro “O Evangelho Secreto da Virgem Maria” do Padre espanhol Santiago Martin conta de uma maneira bonita e comovente (que pode ser considerada “romanceada...”), a vida de Cristo sob o ponto de vista de Maria, que revela a João, o discípulo amado, a quem em Seus últimos instantes de vida recomendou cuidasse de Sua Mãe”.
Na leitura do livro surge o conhecimento da Virgem Maria, quase uma menina, dando seu “sim” ao anjo, quando este veio lhe comunicar a vontade do Pai, que Ela fora escolhida para ser a Mãe Daquele que viria ao mundo para salvar a Humanidade: “Ave cheia de graça, o Senhor é convosco bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre...” Surgindo então, aos olhos dos leitores, nas conversas com João, a mulher forte, obediente e corajosa, suas dificuldades e experiências, as mais íntimas, que teve na difícil missão de ser mãe, educadora e fiel discípula de Seu próprio Filho, pois que, acima de tudo acreditou, aceitou, amou, e muito sofreu ao vê-lo morto, a tudo resistindo, sem nunca perder a fé. Maria provou em sua vida de compreensão e renuncias que “o amor para ser completo precisa se manifestar nas pequenas coisas, e não apenas nos grandes feitos como o homem teima cada dia mais defender, em busca de sua insatisfação e destruição”.
Fica lindo demais supor a intimidade de Maria com Seu filho Jesus desde pequenino, seus cuidados diários, conselhos e ensinamentos de mãe, seus pedidos para que Se cuidasse, seu olhar de compreensão, seus medos e suas lágrimas, suas orações a dois, a interrogação de como seria, quando aquela hora fatal chegasse, e a Sua postura de tão grande entendimento e compreensão, mostrando uma Maria que é Santíssima, bendita e digna, abençoada pelo Pai, a espalhar depois pelo mundo, Sua proteção, bênçãos, graças e socorro aos que Nela crêem, necessitam e suplicam.
“Está vivo Maria, está vivo!” Não sejam só, as palavras de Maria Madalena, mas, a nossa convicção de que Cristo continua vivo e junto de nós, a nos proteger, guiar e iluminar nesta nossa caminhada terrena.
E, que nossa “esperança na eternidade” nunca esmoreça quando partirmos daqui ao Seu encontro. Amém!
Uma santa e feliz Páscoa a todos!

Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - Cadeira n° 26 - Patrono: Nelson Camponês do Brasil
Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz