Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (foto Ivana Negri)

Patrimônio da cidade, a Sapucaia florida (foto Ivana Negri)

Balão atravessando a ponte estaiada (foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras

Presidente– Gustavo Jacques Alvim
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Segundo Secretário – Evaldo Vicente
Primeiro Tesoureiro – Antônio Carlos Fusatto
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal

Walter Naime
Cezário de Campos Ferrari

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Antonio Carlos Neder
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto
Myria Machado Botelho


Seguidores

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Caminhando e meditando

Cássio Camilo Almeida de Negri
Cadeira n° 20 - Patrono: Benedicto Evangelista da Costa
 Cai a tarde.
São mais ou menos dezoito horas, a hora da Ave-Maria.
Estou caminhando, como quase sempre faço, para exercitar o corpo físico, e lendo, ao mesmo tempo, para exercitar o intelecto.
Agora, sento-me no teatro de arena no Parque da Rua do Porto, bem embaixo de uma amoreira carregada de frutos, e que me cede algumas de suas delícias vermelhas, quase pretas.
À  minha direita, chega um passarinho para também comer amoras e me ensina uma grande lição. Esse ser alado come as amoras bem verdes e olha para mim como a me dizer:
–“  Você come as frutas vermelhas e eu as verdes. Qual a mais gostosa?”
Apanho uma fruta verde e ele voa para não sei onde, me deixando sem resposta.
Durante a caminhada, eu vinha lendo um artigo – não importa de que religião ou de qual filosofia –  que dizia ser aquela a verdadeira sabedoria, a verdade eterna, a verdadeira amora vermelha.
Mas, o passarinho gosta da verde...
Qual a melhor? A amoreira tem frutas verdes, vermelhas, e também, olhem no chão, tem as amoras pretas, bem podres, cheias de vermes que se deliciam com elas.
Qual a melhor? A vermelha, a verde, ou a preta?
Obrigado vermes, vocês também resolveram reforçar minha lição.
Todas as amoras vêm da mesma amoreira e nenhuma é melhor do que a outra.
Para mim, a melhor é a vermelha. Para o passarinho , a melhor é a verde. Para o verme, a melhor é a podre.
Assim são as religiões, as filosofias. Todas são ótimas para a pessoa certa, no momento certo, no lugar certo. A melhor é aquela que estou seguindo neste instante, pois não existe nenhuma superior a outra. Cristianismo, Budismo, Islamismo, Induísmo, Espiritismo e outros ismos e sofias, todas são boas para a pessoa certa, no momento certo, no local certo.
Devemos ter muito cuidado de não cairmos nessa arrogância sutil que é a arrogância espiritual de achar que só nós estamos com a verdade.
Seja a amora vermelha, verde ou podre, cada uma cumpre sua função. Basta abrir os olhos da intuição e “ ver” a lição, tão clara a sua frente.
Obrigado, amoreira. Obrigado, passarinho. Obrigado, verme. Vocês me ensinaram uma grande lição pela intuição, mais do que o livro que eu lia, pelo intelecto.
Ensinaram-me que tudo é benéfico no momento certo, no tempo certo, no lugar certo.
“ Quem tem olhos para ver, que veja!”

Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
Barjas Negri - Cadeira no 5 - Patrono: Leandro Guerrini
Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - Cadeira n° 26 - Patrono: Nelson Camponês do Brasil
Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
Raquel Delvaje - Cadeira no 40 - Patrono Barão de Rezende
Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz