Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (crédito da foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras

Presidente– Gustavo Jacques Alvim
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Segundo Secretário – Evaldo Vicente
Primeiro Tesoureiro – Antônio Carlos Fusatto
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal

Walter Naime
Cezário de Campos Ferrari

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Antonio Carlos Neder
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto
Myria Machado Botelho


Seguidores

terça-feira, 18 de junho de 2013

Diferenças

Elda Nympha Cobra Silveira
Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior

As horas tardias, em decrescência, foram transmutando a cor do aposento, antes moldado pela penumbra da noite. A luz solar, coada nas tramas da cortina de voile transparente, foi transformando o ambiente em lindo dia de sol e insolente foi despertando a linda jovem ainda insone que, abrindo os olhos sonolentos contra a claridade, sorriu. Um sentimento de felicidade invadiu sua alma ao constatar que esse seria mais um dia pleno, na somatória de sua vida, pois ao receber de Deus o presente do sol, ganhou de brinde um friozinho para se aconchegar nas cobertas de lã de carneiro, nos lençóis perfumados de lavanda e uma mesa farta de iguarias à sua espera. O cheirinho de café coado impregnou suas narinas e aguçou seu paladar. Tudo lhe vinha de graça sem esforço nenhum, como dádivas merecidas, mas na verdade, porque merecidas? Saindo das cobertas, e tomando seu lauto café da manhã começou a pensar: -- O que farei de útil nessa minha vida que passa insípida e sem valor para ninguém, pois sou como água desperdiçada escoando de uma jarra de cristal? Estou me sentindo inútil! Esse viver foi-me dado por alguma razão!
Que diferença entre o viver dela e o viver de outras moças, que fazem da rua sua moradia, negociando seus corpos, outras ou outros usando jornais como cobertor para enfrentarem o frio, que vai enregelando, não só seus membros, mas também suas almas. São muito diferentes dela, que não espera nem um minuto para saciar a fome, estar agasalhada e nem espera para receber amor. Tudo vem de graça, sem esforço nenhum, como presentes divinos.
-- Meu Deus! Por que as pessoas têm vidas tão diferentes? O que teria acontecido para seguirem por caminhos tão diversos? Por que uns já nascem com privilégios e recebem dos familiares carinho, afeto e amor, enquanto outros nascem para sofrer?
Ela começou a chorar, e uma serviçal querendo consolá-la foi dizendo:
-- Todos têm que evoluir na escala espiritual: uns estão permeando “caminhos nunca dantes navegados”, outros, pelos seus merecimentos, já galgaram uma posição espiritual melhor e têm outros tipos de desafios para moldar seu espírito. A meta é alcançar o divino, porque todos podem ser santos e a vida é muito breve. Vale a pena! Afinal, a vida não finda com a morte, continua num outro plano espiritual.
-- Diga-me o que devo fazer? – respondeu a moça - Agradeço a Deus por essa minha vida, mas Ele deve esperar que eu tenha um objetivo mais condizente com o que Ele espera de mim. Ele me deu tantas condições materiais boas, e, portanto, tenho tempo para dedicar-me aos outros. Sou muito instruída e prendada, você sabe, devo empregar esses talentos para uma vida mais pratica, porque para mim só servem de verniz, para ser elogiada por todos e provocar o aumento do meu ego.
A serviçal a abraçou com ternura, pois a conhecia desde pequena e sorrindo disse-lhe:
-- Quando você der amor, o amor virá ao seu encontro. Não espere mais, procure onde seu coração se contentará, pois “é dando que se recebe”. Deus lhe deu talentos para serem usados, da forma como preferir.
Essas palavras nortearam sua vida, e ela foi se sentindo útil.

Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - Cadeira n° 26 - Patrono: Nelson Camponês do Brasil
Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz