Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (foto Ivana Negri)

Patrimônio da cidade, a Sapucaia florida (foto Ivana Negri)

Balão atravessando a ponte estaiada (foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras 2018/2021

Presidente– Vitor Pires Vencovsky
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Ivana Maria França de Negri
Segundo Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Primeiro Tesoureiro – Edson Rontani Junior
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal
Gustavo Jacques Dias Alvim
Alexandre Neder
Walter Naime

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Evaldo Vicente
Antonio Carlos Fusatto
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto



Seguidores

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Ao mestre Cotrim, com carinho

 Marisa F. Bueloni
Cadeira no 32 - Patrono: Thales Castanho de Andrade
   
Professores queridos, bons mestres, marcam nossa existência para sempre. Quem não se recorda de um determinado professor ou professora? Há nomes famosos de alguns deles, aqui em Piracicaba. Amado ou detestado, o professor zela em ensinar o que sabe. E são os heróis do seu tempo.
Contudo, creio que poucos ensinaram Português como o fez o professor e doutor Benedicto Antonio Cotrim, que partiu para a eternidade na semana passada, evocando em meu peito o abençoado tempo escolar. “Seu” Cotrim (assim o chamávamos) despertou em meu coração o amor à nossa língua pátria.
Ter aulas de Português com o professor Cotrim significava um aprendizado para toda a vida. Ninguém poderia esquecer a aula espetacular da Voz Ativa e da Voz Passiva, com seus gestos no ar, explicando de onde saía o objeto direto e onde entrava o sujeito, cruzando-os em nossas retinas. Eu vi.
“Seu” Cotrim foi meu melhor professor de Português. O mais sábio, o mais culto, o mais inteligente, o mais preparado. Não havia pergunta que ele não respondesse, nem questão do vernáculo para a qual ele não tivesse uma justificativa encantadora.
Amado Colégio Assunção, amados anos 60. Amados professores, livros adorados! As irmãs de São José, de tão grata memória: irmã Júlia, irmã Eulália, irmã Carmelita, irmã Edite, irmã Clara, irmã Amélia, madre Hortência. Como esquecer? Foi naquele tempo, usando o inesquecível uniforme azul-marinho, que a vida apresentou para mim a sua face mais bela.
Era um orgulho vestir a saia pregueada azul-marinho, cobrindo o joelho; a camisa branca com as três nervuras, na frente e nas costas; meias três quartos brancas e o “sapato preto de freira”, comprado na Sapataria Santana. Para completar o nobre vestuário juvenil, uma gravata azul-marinho, símbolo maior do Colégio das freiras.
“Seu” Cotrim nos elogiava em nossos uniformes e nunca impediu nenhuma aluna de permanecer na classe, por ter esquecido a gravata. Leu parte de uma redação minha numa aula e não dormi naquela noite, de tanta alegria! Creio que foi o grande incentivo para continuar escrevendo.
Tudo o que sei até hoje de gramática, devo-o ao querido professor Cotrim. Tive a graça de dizê-lo pessoalmente, num encontro com ele na Rua Boa Morte, há alguns anos. Eu o abordei e ele me reconheceu. Relembramos o amado Colégio Assunção e relatei: tudo o que sei da nossa língua-mãe, aprendera em suas aulas inesquecíveis. O professor pôs a mão na cabeça, num gesto saudoso, e disse: “Mas eu sofro de pensar no quanto judiei de vocês com a análise sintática”…
Respondi que não, que ele não havia “judiado” coisa nenhuma, pois nos fizera um bem imenso de nos ensinar a escrever e a construir bem uma frase. “E você tem uma boa sintaxe”, ele me disse, confessando-se meu leitor do jornal. Senti um grande orgulho e dei-lhe um abraço.
Professor Cotrim, o senhor nos ensinou a beleza das palavras. A fonética, a morfologia e a sintaxe que amo apaixonadamente. Há uma lousa no céu, tenho certeza. E nela, uma locução adverbial de paz paira eterna.

Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

1-Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
2-André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
3-Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
4-Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
5-Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
6-Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
7-Barjas Negri - Cadeira no 5 - Patrono: Leandro Guerrini
8-Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
9-Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
10-Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
11-Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
12-Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
13-Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
14-Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
15-Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
16-Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
17-Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
18-Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
19-Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
20-Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
21-Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
22-João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
23-João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
24-Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
25-Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - cadeira no 26 Patrono Nelson Camponês do Brasil
26-Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
27-Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
28-Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
29-Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
30-Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
31-Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
32-Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
33-Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
34-Raquel Delvaje - Cadeira no 40 - Patrono Barão de Rezende
35-Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
36-Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
37-Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
38-Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
39-Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
40-Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz
Lino Vitti - Acadêmico Honorário (in memoriam)