Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (crédito da foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras

Presidente– Gustavo Jacques Alvim
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Segundo Secretário – Evaldo Vicente
Primeiro Tesoureiro – Antônio Carlos Fusatto
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal

Walter Naime
Cezário de Campos Ferrari

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Antonio Carlos Neder
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto
Myria Machado Botelho


Seguidores

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Gaspacho caseiro, para o verão

Armando Alexandre dos Santos
Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
                                                                                      
O gaspacho é uma sopa tradicional do sul de Portugal, que se serve gelada, no verão, no Alentejo e no Algarve. Existem variantes do gaspacho em algumas partes da Espanha (especialmente na Andaluzia) e em outras regiões de vários países da costa mediterrânea. Parece ser de origem árabe.
É muito saborosa. Eu costumo fazer e deixar na geladeira, tomando nos dias de calor. Às vezes fica mais de uma semana na geladeira, sem estragar nem perder o gosto. Pode ser mais grossa ou mais rala, dependendo do gosto. Também a dosagem do vinagre pode ser variada, fazendo-se algo mais ácido ou mais suave. Alguns acrescentam um pouco de creme de leite ou açúcar, para quebrar a acidez, mas não é necessário.
Todos os ingredientes são crus, nada é cozido. Antigamente, fazia-se no almofariz, socando tudo. Hoje, com mais praticidade, faz-se no liquidificador e fica ótimo.
Alguns o servem em prato, para ser tomado com colher, enfeitando com um raminho de salsa e acrescentando uns cubinhos de pão torrado. Outros preferem servir em copo, como se fosse uma espécie de “vitamina” salgada, ou em canecas de louça. Depende de gosto.
Por experiência, sei que, no começo, ao experimentarem, algumas pessoas estranham o gosto. Isso de deve ao fato de, na cultura brasileira, ser inusual uma sopa salgada gelada, assim como também estranhariam se alguém lhes servisse sorvete salgado...
Mas depois de experimentarem, sobretudo num dia de muito calor, todos ficam gostando. É uma sopa leve e super-nutritiva, excelente para repor os sais minerais de quem fez exercício físico e suou muito. É pouco calórica e só tem, de gordura, o azeite de oliva, que é saudável e não faz mal.
Aqui vai a receita:
Ingredientes:                          
 - 1 kg de tomate bem vermelho - 1/2 cebola grande, ou uma cebola média inteira - 1 pimentão vermelho, sem as sementes - 1 pepino de tamanho médio, sem a casca - 1 dente de alho - 1 copo pequeno de azeite de oliva português - 2 colheres de sopa de vinagre - cerca de 200gr de miolo de pão amanhecido - sal, pimenta e outros temperos, a gosto
Modo de preparo:
Bater os tomates sem as sementes (para não deixar gosto amargo) e todos os demais ingredientes crus, no liquidificador Ajustar o gosto, com tempero e sal. Depois, levar à geladeira e deixar descansar algum tempo, antes de servir. Serve-se gelado, no início da refeição. Ou pode-se tomar a qualquer hora do dia, especialmente no verão.

               Experimentem. Tenho certeza de que gostarão.



Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - Cadeira n° 26 - Patrono: Nelson Camponês do Brasil
Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz