Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (foto Ivana Negri)

Patrimônio da cidade, a Sapucaia florida (foto Ivana Negri)

Balão atravessando a ponte estaiada (foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras 2018/2021

Presidente– Vitor Pires Vencovsky
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Ivana Maria França de Negri
Segundo Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Primeiro Tesoureiro – Edson Rontani Junior
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal
Gustavo Jacques Dias Alvim
Alexandre Neder
Walter Naime

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Evaldo Vicente
Antonio Carlos Fusatto
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto



Seguidores

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Fatos Pitorescos de uma Piracicaba Antiga

(Foto cartão postal- fonte Google)

Leda Coletti

Por volta de 1920, meus pais contavam que Piracicaba tinha uma população aproximada de 20  a 30 000 habitantes. A zona rural era então bastante povoada. Os meios de transporte mais usados por seus moradores eram o carrinho e a charrete. Só depois de 1929 é que surgiram os primeiros carros. Havia um intercâmbio grande entre campo e cidade, principalmente nas festas religiosas.
Por volta de 1947, moradora que era de sitio próximo participei de uma delas. Foi uma procissão na Vila Rezende. Eu, e outras meninas vestidas de anjos, ficamos sentadas ao redor da imagem da Imaculada Conceição, na carroceria de um caminhão. Os homens nos seus ternos domingueiros acompanhavam a pé, separados das mulheres e crianças. Muitos eram congregados marianos e como as filhas de Maria, jovens solteiras  trajando vestidos brancos, usavam a fita azul no pescoço. Outros adultos tinham as fitas vermelhas, lembrando o Sagrado Coração de Jesus. As crianças que eram cruzadas eucarísticas ostentavam uma fita amarela, com cruz azul, colocada transversamente nos ombros, Geralmente na parte final vinha a banda, com os músicos uniformizados e tocando músicas sacras.
Anos após, já morando na cidade, participava das cerimônias da Igreja dos Frades. Gostava de ver os Franciscanos leigos, - homens e mulheres-, usando túnicas tecidas de algodão na cor marrom, amarradas por um cordão (semelhantes aos frades capuchinhos).  Nessa metade do século passado, as senhoras, jovens e crianças cobriam a cabeça com uma mantilha para receber a Santa Hóstia. As solteiras, com a cor branca e as casadas, preta ou cinza. Já os homens tinham a cabeça descoberta.
Igualmente as festas de casamento, eram acontecimentos esperados por todos. Após a festa, os mais abonados ofereciam almoço nos restaurantes. Macarronada, bife e salada formavam o cardápio. À noite armava-se um palizado para o arrasta-pé (quando era no sitio) e punha-se palha de arroz no chão batido, para não levantar muito pó. Os músicos eram da redondeza, geralmente da zona rural. Era raro acontecer viagem de núpcias e, se acontecesse os lugares escolhidos eram São Bom Jesus de Pirapora, São Paulo e Santos. Mais tarde, (da metade do século em diante), Poços de Caldas, o Circuito das Águas de Lindóia, Serra-Negra e Campos do Jordão  entraram  no roteiro dos recém-casados.

Eram outros tempos e também outra era a vida que levavam os piracicabanos do século passado. O que para nós foram bons tempos, certamente para os habitantes jovens do século XXI, são vistos sob outra ótica. Talvez na virada do novo século muitos dos adolescentes e crianças de agora, ao contarem trechos de suas vidas atuais, serão considerados estranhos pelos do século XXII. É o preço do progresso, evolução, que vêm confirmar as mudanças sociais, culturais, ocorridas entre as diferentes gerações. 

Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

1-Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
2-André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
3-Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
4-Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
5-Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
6-Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
7-Barjas Negri - Cadeira no 5 - Patrono: Leandro Guerrini
8-Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
9-Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
10-Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
11-Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
12-Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
13-Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
14-Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
15-Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
16-Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
17-Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
18-Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
19-Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
20-Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
21-Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
22-João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
23-João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
24-Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
25-Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - cadeira no 26 Patrono Nelson Camponês do Brasil
26-Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
27-Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
28-Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
29-Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
30-Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
31-Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
32-Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
33-Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
34-Raquel Delvaje - Cadeira no 40 - Patrono Barão de Rezende
35-Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
36-Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
37-Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
38-Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
39-Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
40-Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz
Lino Vitti - Acadêmico Honorário (in memoriam)