Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (foto Ivana Negri)

Patrimônio da cidade, a Sapucaia florida (foto Ivana Negri)

Balão atravessando a ponte estaiada (foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras 2018/2021

Presidente– Vitor Pires Vencovsky
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeira Secretária – Ivana Maria França de Negri
Segunda Secretária – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Primeiro Tesoureiro – Edson Rontani Junior
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal
Andre Bueno Oliveira
Alexandre Neder
Walter Naime

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Evaldo Vicente
Edson Rontani Junior
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto



Seguidores

quinta-feira, 12 de abril de 2018

A dança das estrelas



Ivana Maria França de Negri

            Observar os corpos celestes, em seu bailado no céu, desde tempos remotos, sempre foi algo que despertou curiosidade e encantamento.
            Estudar a formação dos astros, sua evolução, seus movimentos, é apaixonante, pois parecem flutuar no espaço,  presos por fios invisíveis.
            Antigamente, sem celulares, tablets, computadores, e outros dispositivos que tomam todo o tempo das pessoas, era muito comum elas olharem para o céu, a fim de observar a dança dos astros, o pôr do sol, as várias fases da lua. Hoje, pouca gente tira os olhos do celular e eleva o olhar para observá-los. Será que o Universo perdeu a magia? O recém falecido astrofísico e estudioso do Cosmos, Stephen Hawking, dedicou sua vida a explicar o Universo. Deixou um legado riquíssimo para a humanidade e um best seller: “Uma Breve História do Tempo”.
            Dia destes, estive no SESC com minha neta Ana Clara, para uma aula introdutória do Projeto Astronomia Cidadã, com o astrônomo Warner Berenger, do Observatório Astronômico de Piracicaba. Um evento totalmente gratuito e aberto à população. Mas poucas pessoas compareceram. Se fosse um show de algum funkeiro, certamente iria lotar. Isso mostra qual tipo de cultura interessa aos jovens atualmente.
            As mídias dão espaço imenso para a cultura de massas, mas quando é algo cultural de verdade, só uma notinha num canto. Isso, se sobrar espaço.
            A Cosmologia,  estudo da formação das galáxias, é fascinante! Vejo tanta gente se achando o centro do Universo, mas se estudassem um pouquinho de astronomia, chegariam à conclusão de que somos um nada, um grãozinho ínfimo de poeirinha cósmica diante da imensurável amplidão do Universo. O estudo é tão arrebatador, que não podemos ter a arrogância de imaginar que só neste planetinha exista vida.
            Aprendendo um pouco sobre o Universo, não temos como negar a existência de uma mente superior, uma energia inimaginável e poderosa que criou tudo.
            O brilho de uma estrela que avistamos no céu, até chegar a nós, leva anos-luz. E essa estrela pode nem existir mais, pois sua luz, dependendo da distância, até chegar à nossa visão, já pode ter-se apagado há séculos. Existem estrelas a milhões de anos-luz distantes da terra. E outras galáxias a bilhões de anos-luz... Dá para imaginar isso? 
            Como todos devem saber, ano-luz  é a distância que a luz percorre no vácuo no período de um ano. Até onde nossas descobertas nos permitem chegar, a velocidade da luz é a coisa mais rápida de que se tem notícia.
            O Sol está a oito minutos-luz da Terra e a Lua está apenas a um segundo-luz. Parece pouco, não é mesmo? Sabendo-se que a velocidade da luz é 300.000 km por segundo, é só fazer as contas! Um segundo-luz, dá 7 voltas e meia em torno da Terra!
            Até o conceito de tempo modifica-se em nossa cabeça.  A galáxia Herbble Deep-Field está a 10 bilhões de anos-luz da Terra. De suas 20 bilhões de estrelas, 90% já morreram, mas seu brilho continua a atravessar o espaço na velocidade da luz.
            Quem esteve no SESC, aprendeu muito, quem não foi, perdeu. Mas o Observatório Municipal abre aos sábados, e quando o céu está sem nuvens, pode-se observar as estrelas através de telescópios de grande precisão.
            Não deixem de levar as crianças. Certamente elas aprenderão muito, de uma maneira lúdica e divertida. Uma experiência que jamais esquecerão.

Texto publicado na GAZETA de PIRACICABA

Nenhum comentário:

Galeria Acadêmica

1-Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
2-André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
3-Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
4-Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra (in memoriam)
5-Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
6-Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
7-Barjas Negri - Cadeira no 5 - Patrono: Leandro Guerrini
8-Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
9-Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
10-Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
11- Luciano Martins Verdade-Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz de Arruda Pinto
12-Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
13-Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
14-Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
15-Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
16-Lídia Varela Sendin - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
17-Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior (in memoriam)
18-Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
19-Carmelina de Toledo Piza - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
20-Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
21-Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
22-João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
23-João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
24-Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
25-Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - cadeira no 26 Patrono Nelson Camponês do Brasil
26-Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
27-Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
28-Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
29-Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
30-Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
31-Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
32-Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
33-Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
34-Raquel Delvaje - Cadeira no 40 - Patrono Barão de Rezende
35- Elisabete Jurema Bortolin - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
36-Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
37-Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
38-Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
39-Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
40-Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz