Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (foto Ivana Negri)

Patrimônio da cidade, a Sapucaia florida (foto Ivana Negri)

Balão atravessando a ponte estaiada (foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras 2018/2021

Presidente– Vitor Pires Vencovsky
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeira Secretária – Ivana Maria França de Negri
Segunda Secretária – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Primeiro Tesoureiro – Edson Rontani Junior
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal
Gustavo Jacques Dias Alvim
Alexandre Neder
Walter Naime

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Evaldo Vicente
Antonio Carlos Fusatto
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto



Seguidores

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O menino, o rio e o tempo - Maria Emília Leitão Medeiros Redi - Cadeira no 38

Patrono: Elias de Melo Ayres

O menino sentou-se na beira do rio e deixou o olhar perdido nas águas inquietas que levavam o tempo e todos os sonhos... E já não era mais o menino!
Era o ancião, habitante do seu âmago, martelando os pregos da canoa que o levaria à outra margem.
Lá, encontrou o filósofo perdido em sua complicada e sensível realidade. E, deslizando os passos pelas idéias que permeiam a essência do Ser, sentiu-se rico ao constatar-se imprimido na unidade.
Pensou...
- Sou um rio!!! E mergulhou nas profundas águas da eternidade...
Viu-se em todas as eras. Sentiu , em cada célula, em cada átomo, o latejar da evolução sem fim das espécies.
Percebeu outros seres sentindo as mesmas dores, as mesmas alegrias; encontrou semelhanças entre os paradoxos.
Sorriu feliz apreciando a chuva!
As campinas verdejaram e o sol inundou de calor as vidas.
As plantas floresceram, vieram os frutos... amadureceram, caíram ao chão e apodreceram.
No espelho d´água avistou a criança, o moço e o velho...
E aceitou as limitações do seu entendimento.
Estendeu o olhar pela mata em chamas; viu o homem destruindo o paraíso..
- O homem, o predador das espécies ?! - era ele mesmo! E chorou todas as lágrimas do remorso.
Outras estações vieram.
Ele cantou na voz do vento - todas as épocas...
Sentiu-se só.
A natureza destruída , os animais carbonizados!
O mormaço daquela atmosfera era escaldante!
A deusa Ganância, tão despótica e insensível, lançou-lhe um bafo quente cheirando a enxofre
- Era o caos?!
Sentiu sede. As águas já não eram potáveis. - Onde estaria o rio???
Aquele da sua infância, onde estaria?
Remexeu as cinzas do passado na tentativa de resgatar , num passe de mágica, como a Fênix mitológica - Todos os patrimônios da Natureza... Ou, então, perder-se-ia na perpétua e insana solidão.
Cerrou bem forte os olhos.

Desejou ardentemente - VERDE! VIDA!
No palco da existência, as acinzentadas cortinas de fumaça abriram-se ...
E era Azul! - muito azul o céu deste momento.
A Esperança vibrou nos olhos da Vida! O paraíso expandiu-se como miragem dos seus sonhos.
Na Terra, na Criação, na criança, no moço, no ancião um só Coração pulsando
- ESPERANÇA!!!
Não era tarde demais para o recomeço...
O verde surgia na medida certa de seu desejo.
A Vida oferecia ao mundo - Outra Chance.
Sentado na beira do rio, era novamente o menino que acreditava em um mundo melhor para a criança, o moço, o ancião e toda Criação.
Soltou das mãos as pesadas correntes do desamor e as águas as levaram embora.
Pousou os pés no chão da realidade e sentiu firmeza - Agora é um novo tempo!
As águas do rio rolaram... rolaram... O menino cresceu.
O ancião, em sua dimensão, sorriu à espera de um possível reencontro - muito mais cósmico - pós o caos...

Um comentário:

ELDA NYMPHA disse...

QUERIDA MARIA EMILIA
GOSTEI MUITO DO SEU TEXTO.
ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE MORRE!
ELDA NYMPHA

Galeria Acadêmica

1-Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
2-André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
3-Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
4-Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
5-Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
6-Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
7-Barjas Negri - Cadeira no 5 - Patrono: Leandro Guerrini
8-Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
9-Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
10-Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
11-Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
12-Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
13-Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
14-Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
15-Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
16-Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
17-Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
18-Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
19-Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
20-Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
21-Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
22-João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
23-João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
24-Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
25-Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - cadeira no 26 Patrono Nelson Camponês do Brasil
26-Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
27-Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
28-Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
29-Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
30-Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
31-Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
32-Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
33-Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
34-Raquel Delvaje - Cadeira no 40 - Patrono Barão de Rezende
35-Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
36-Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
37-Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
38-Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
39-Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
40-Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz
Lino Vitti - Acadêmico Honorário (in memoriam)