Rio Piracicaba

Rio Piracicaba
Rio Piracicaba cheio (crédito da foto Ivana Negri)

Diretoria

Diretoria da Academia Piracicabana de Letras

Presidente– Gustavo Jacques Alvim
Vice-Presidente– Cassio Camilo Almeida de Negri
Primeiro Secretário – Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Segundo Secretário – Evaldo Vicente
Primeiro Tesoureiro – Antônio Carlos Fusatto
Segundo Tesoureiro – Waldemar Romano
Bibliotecária – Aracy Duarte Ferrari

Conselho Fiscal

Walter Naime
Cezário de Campos Ferrari

Editor e Jornalista Responsável
João Umberto Nassif

Conselho editorial

Antonio Carlos Neder
Ivana Maria França de Negri
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto
Myria Machado Botelho


Seguidores

domingo, 30 de outubro de 2011

BRUXA APOSENTADA

Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33
Patrono: Fernando Ferraz de Arruda

           “Velha feiticeira prestes a se aposentar, vende apetrechos de magia. Cansada de criar poções miraculosas, passa o ponto oferecendo negócio de ocasião.
            Vende uma varinha de condão, já bastante usada, mas que ainda concede alguns dons, tais como amenizar saudades doloridas, reacender a chama de antigas paixões ou realizar pequenos sonhos.
Troca vassoura voadora em bom estado, por um jatinho, moto, até mesmo um fusquinha conservado serve.
Permuta centenas de apostilas de feitiçaria por uma coleção de livros de Paulo Coelho.
Vende, pela melhor oferta, um caldeirão enferrujado e uma cartola que ainda faz saltar um ou outro coelho branco de vez em quando. Ultimamente endoideceu e só saem de dentro dela sanguessugas, ratos e urubus, que procriam como peste”.
Estou cansada, muito cansada. Já não consigo, como antigamente, resolver os problemas das pessoas que me procuram. Não tenho remédio contra a maldição dos corruptos porque isso está além das forças de uma bruxa honesta. Também não tenho poção contra mensalão, valeriodutos, dólares em cuecas, esquemas, máfias, propinas e subornos como me solicitam. Os pedidos se multiplicaram e minha varinha tornou-se impotente contra essa arrasadora epidemia que assola o país.
Não tenho outra opção, a não ser me aposentar, para não sair completamente desacreditada. Contra esses bruxos novos, chamados de políticos, não há magia ou encanto que resolva. O feitiço deles é tão forte que está fora do campo de ação de uma bruxa decente. Não dá para desmascarar tantas falcatruas. Eles são mestres em ludibriar. A porta de entrada para o mundo da magia que criaram chama-se voto. São milhares de votos de pessoas incautas que os colocam lá no topo da hierarquia e eles podem atuar como bem entenderem depois que atingem essa meta. Não há encantamento, feitiço ou magia, por mais poderosos que sejam, que impeçam os corruptos de agirem.
Por isso, aposento-me, e não levo nem varinha e nem caldeirão, nem vassoura e nem chapéu. Desfaço-me de todos os amuletos e receitas de poções. Estou falida porque não possuo antídotos para tanta mandinga ruim. Cansei. A coisa chegou a um ponto que nem magia resolve. Pois se nem sei mais transformar tristeza em alegria, um feitiço básico que aprendi no início do curso de bruxaria.
Minha mágica não produz mais efeito. Agora, só milagre! Vou fazer uma lipo, uma boa plástica, uma recauchutada geral. Pretendo tornar-me “amiga” de algum figurão para levar uma vida mansa, andando de jatinho particular, e descansando em algum paraíso fiscal, pois ninguém é de ferro, nem mesmo uma bruxa recém-aposentada como eu.
Procurem o “cara lá de cima”, pois só ele tem maiores poderes do que os meus. E o façam com urgência, porque esses novos bruxos, com raríssimas exceções, pretendem transformar o Brasil no País das Maravilhas (para eles, é claro!).
Chega! Bruxaria, nunca mais!

Um comentário:

Armando Alexnadre dos Santos disse...

Parabens, Ivana, pelo seu texto bonito e criativo. Eu gostaria muito de poder dizer que esse seu artigo está completamente errado. Mas, infelizmente, é a pura realidade o que ele exprime... O quadro é esse mesmo, como você descreve. Parabéns, mais uma vez.

Galeria Acadêmica

Alexandre Sarkis Neder - Cadeira n° 13 - Patrono: Dario Brasil
André Bueno Oliveira - Cadeira n° 14 - Patrono: Branca Motta de Toledo Sachs
Antonio Carlos Fusatto - Cadeira n° 6 - Patrono: Nélio Ferraz de Arruda
Antonio Carlos Neder - Cadeira n° 15 - Patrono: Archimedes Dutra
Aracy Duarte Ferrari - Cadeira n° 16 - Patrono: José Mathias Bragion
Armando Alexandre dos Santos- Cadeira n° 10 - Patrono: Brasílio Machado
Carla Ceres Oliveira Capeleti - Cadeira n° 17 - Patrono: Virgínia Prata Gregolin
Carmen Maria da Silva Fernandez Pilotto - Cadeira n° 19 - Patrono: Ubirajara Malagueta Lara
Cássio Camilo Almeida de Negri - Cadeira n° 20 - Patrono: Benedito Evangelista da Costa
Cezário de Campos Ferrari - Cadeira n° 12 - Patrono: Ricardo Ferraz do Amaral
Edson Rontani Júnior - Cadeira n° 18 - Patrono: Madalena Salatti de Almeida
Elda Nympha Cobra Silveira - Cadeira n° 21 - Patrono: José Ferraz de Almeida Junior
Ésio Antonio Pezzato - cadeira no 31 - Patrono Victorio Angelo Cobra
Evaldo Vicente - Cadeira n° 23 - Patrono: Leo Vaz
Felisbino de Almeida Leme - Cadeira n° 8 - Patrono: Fortunato Losso Netto
Geraldo Victorino de França - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior
Gregorio Marchiori Netto - Cadeira n° 28 - Patrono: Delfim Ferreira da Rocha Neto
Gustavo Jacques Dias Alvim - Cadeira n° 29 - Patrono: Laudelina Cotrim de Castro
Ivana Maria França de Negri - Cadeira n° 33 - Patrono: Fernando Ferraz de Arruda
Jamil Nassif Abib (Mons.) - Cadeira n° 1 - Patrono: João Chiarini
João Baptista de Souza Negreiros Athayde - Cadeira n° 34 - Patrono: Adriano Nogueira
João Umberto Nassif - Cadeira n° 35 - Patrono: Prudente José de Moraes Barros
Leda Coletti - Cadeira n° 36 - Patrono: Olívia Bianco
Maria Helena Vieira Aguiar Corazza - Cadeira n° 3 - Patrono: Luiz de Queiroz
Marisa Amábile Fillet Bueloni - cadeira no32 - Patrono Thales castanho de Andrade
Marly Therezinha Germano Perecin - Cadeira n° 2 - Patrona: Jaçanã Althair Pereira Guerrini
Maria de Lourdes Piedade Sodero Martins - Cadeira n° 26 - Patrono: Nelson Camponês do Brasil
Mônica Aguiar Corazza Stefani - Cadeira n° 9 - Patrono: José Maria de Carvalho Ferreira
Myria Machado Botelho - Cadeira n° 24 - Patrono: Maria Cecília Machado Bonachela
Newman Ribeiro Simões - cadeira no 38 - Patrono Elias de Mello Ayres
Olívio Alleoni – Cadeira n° 25 – Patrono: Francisco Lagreca
Paulo Celso Bassetti - Cadeira n° 39 - Patrono: José Luiz Guidotti
Rosaly Aparecida Curiacos de Almeida Leme - Cadeira n° 7 - Patrono: Helly de Campos Melges
Sílvia Regina de OLiveira - Cadeira no 22 - Patrono Erotides de Campos
Valdiza Maria Caprânico - Cadeira no 4 - Patrono Haldumont Nobre Ferraz
Vitor Pires Vencovsky - Cadeira no 30 - Patrono Jorge Anéfalos
Waldemar Romano - Cadeira n° 11 - Patrono: Benedito de Andrade
Walter Naime - Cadeira no 37 - Patrono Sebastião Ferraz